English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

sábado, 29 de outubro de 2011

Eu sou o cara!
       Dia de operação no posto policial, a chefia se faz presente no trecho, BR 163 Km 454, é quando a equipe aborda um veículo Fiat Palio ocupado por somente uma pessoa, que ao ser fiscalizada pelos policiais apresenta uma serie de contradições, levantando a suspeita de que algo possivelmente estaria errado. Neste momento chega ao posto uma outra equipe, e um dos policiais conhecido por sua notória sabedoria no campo operacional(pelo menos no ponto de vista dele...), aliada a vasta experiência que o mesmo teria adquirido (segundo ele) de anos de serviços prestado na região de fronteira, ao ver que a equipe do posto se concentrava na fiscalização ao veiculo Palio, logo parte em direção ao carro onde estão os colegas e como de costume assume o comando da fiscalização, dizendo à equipe que mostraria como derrubar aquele serviço. De imediato separou o condutor do restante da equipe e começou uma demorada entrevista com o mesmo, quando em determinado momento os colegas que acompanhavam à distancia ouve o policial pegando o estepe do carro e dizendo: A casa caiu!! Ta pensando que sou otário! A droga tá no pneu!  Empolgado o experiente policial pega o radio e para que todos ouçam, chama a chefia que se encontrava próximo ao posto: Atento chefe, derrubei aqui, é pó!  Com a moral elevada vira para os colegas que iniciaram a fiscalização e determina que os mesmo levem o pneu a borracharia e desmonte, para a retirada do entorpecente. Os colegas surpresos com a eficiência e rapidez do parceiro em derrubar o trampo, acatam a determinação e se dirigem ao posto de combustível mais próximo para o cumprimento da missão. Enquanto isso o experiente policial fica no posto explicando suas técnicas desenvolvidas para derrubar serviço, sendo que o que teria mais chamado sua atenção seria o fato do condutor transportar varias caixas de pastilhas Halls no banco traseiro do veículo, e isso segundo sua vasta experiência seria parte do plano para despistar a fiscalização. Após certo tempo a equipe retorna ao posto policial e um dos policiais com a roda e o pneu na mão vai logo dizendo: Não tinha nada!!!! Nadinha de nada!!!“ O que faz com que o policial mestre na arte de derrubar a malagem mude a fisionomia e de cabeça baixa vai logo avisando a chefia, agora não mais pelo radio e sim pelo celular: Oh chefe, não era pó não, o cara deve ter se livrado da coisa ao ver a policia!  Os colegas que a principio haviam se surpreendido com a destreza do policial, agora rachando o bico de rir, o indagavam sobre sua teoria a respeito da utilização do Halls pelos suspeitos....

3 comentários:

  1. Você tem razão, tá cheio de "eu sou o cara", por ai.É possível mudar isso? É possível mudar velhas práticas de alguns policias? Mas só punição exemplar não vai resolver o problema .
    A polícia precisa de uma reformulação, controle maior da atividade e formação mais qualificada. Além de independência no trabalho das corregedorias.
    O segredo está em atacar, o conjunto das razões que levam um policial a achar que ele "é o cara" e também a ser corrupto. E uma delas pode ser o próprio comportamento da sociedade.
    "Há muitos Policiais incorruptíveis que funcionam como o pulmão da corporação". Espero que esses exemplos sejam valorizados e respeitados com aumento de salário e melhores condições de trabalho. "Alguma coisa séria tem que ser feita para se melhorar e dar dignidade a esses PMS"

    Abraços

    Andreia Fargnoli

    deiafargnoli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Eduardo Valente Brida31 de outubro de 2011 21:16

    Hilário esta situação,mas é algo muito comum em todos os lugares,e sempre observamos que sempre que o Eu fala mais forte o Nos fica prejudicado e os resultados quase nunca vem, por isso é interessante sempre levarmos em conta o poder que cada um tem de somar ao grupo, sempre que vamos desempenhar uma atividade em equipe, e só observarmos no esporte, quando o craque se acha maior que a equipe, quase sempre a derrota é o resultado final do jogo. Valeu pelo postagem.

    ResponderExcluir
  3. Esse problema do individualismo é um problemas mais comportamental (mental) do que técnico, o estrelismo e a arrogacia são os fatores que mais atrapalham nos relacionamentos profissionais, esse PM em tela teria que passar por um treinamento mais apropriado e um psicologo.

    ResponderExcluir