English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

quarta-feira, 6 de julho de 2011

      
     ASSOMBRAÇÕES NAS ESTRADAS.
   Vendo uma postagem do site clickpb.com.br onde se narrava sobre uma possível interdição de pista na BR 101, nas proximidades do município de Alagoinhas/BA, devido as aparições de diversos tipos de assombrações durante a noite, provocando acidentes e causando medo e pavor aos motoristas usuários daquela via, fiz uma pesquisa sobre o assunto e descobri que relatos deste tipo é mais comum do que imaginamos, não só no Brasil como no mundo inteiro.Trabalhando a tantos anos em rodovias, não é difícil saber a motivação para tantas historia sobre este tema, uma vez que a estrada e carregada de ocorrências envolvendo acidentes, mortes, destruição e acaba despertando o imaginário das testemunhas e narradores destes fatos. Devemos levar em conta que a solidão da noite, aliada ao cansaço, o vai e vem de veículos cortando de maneira veloz a solidão do condutor, propicia um ambiente favorável para as visões do outro mundo. Os narradores destas historias envolvendo o sobrenatural, na maioria das vezes se arrepiam nas narrativas, e os ouvintes acreditando ou não certamente ficaram com a pulga atrás da orelha quando passarem pelos locais mencionados. Recordei-me então que vivi uma situação envolvendo aparições, isto quando ainda criança entre os anos de 78 a 79, não me recordo agora exatamente. Viajava com meus pais na BR 163 município de Rio Brilhante/MS, era noite e estávamos a uns 25 km da cidade, quando avistamos uma movimentação as margens da estrada, alguns carros parados e uma viatura da policia. Ficamos no veículo e meu pai foi ver o que estava acontecendo e a historia era o seguinte: Um camioneiro havia dado carona a uma mulher muito bonita e tudo corria bem até que naquele ponto da estrada ela pediu para ele parar, que ela iria descer, ele tentou argumentar dizendo que naquela hora, naquele lugar isolado, não seria uma boa, mas acabou convencido pela caronista, e no momento em que ele pára o veiculo a mulher simplesmente desaparece. Desesperado e com medo o mesmo acionou a policia e naquele momento uma busca era feita no local com o objetivo de localizar a passageira fantasma. Esta historia alimentou minha imaginação durante toda a minha infância, e sempre que passo naquele local me lembro da situação.
          Hoje sendo um policial das estradas não me faltam historias como esta para contar, como uma ocorrida na BR 163 km 514 próximo a um posto de combustível. Era noite chovia muito, o policial se encontrava sozinho no posto, quando parou um veiculo e informou que naquele local havia algumas pessoas sinalizando pedindo ajuda e que ele achava que era acidente. O policial foi até o local, a chuva era forte, passou pelo km informado e não localizou nada, voltou então ao posto e em conversa com o frentista buscou se informar se ele sabia de  alguma coisa sobre um possível acidente nas proximidades, o que foi confirmado pelo frentista que disse que um camioneiro havia comentado sobre varias pessoas sinalizando na chuva, as margens da BR  em total desespero. O policial voltou então ao local e novamente não encontrou nada, mas algo chamou sua atenção: Havia sete cruzes naquele local, indicando vitimas de um acidente ali ocorrido há certo tempo. Nesta região o cemitério da cidade fica quase em frente ao posto policial, e numa quarta feira à noite, no período da quaresma, dois policiais estavam na rodovia em frente ao posto, devido ao adiantado da hora, o movimento de veículos era pequeno, e num intervalo deste sem a passagem de veículos, os policiais avistam um animal grande, parecendo um cachorro, que sai do cemitério e atravessa a rodovia, isto chama a atenção deles que vão em direção ao bicho, este pára as margens da rodovia e fica olhando na direção dos policiais, que percebem então se tratar de um lobo muito grande, que com a aproximação entra na vegetação e desaparece. Esta historia em si não tem nada de estranho, a não ser pelo fato de que lobos daquele tamanho não são comuns na região, embora trabalhando sempre naquele local, os policiais nunca viram nada parecido com aquele animal, e no dia seguinte em conversa com o zelador do posto – um senhor na casa dos 60 anos, o mesmo afirmou sem nenhuma duvida que seria um lobisomem e que neste período de quaresma segundo os antigos o mesmo freqüenta os cemitérios.
          Pessoalmente nunca vi nada de sobrenatural. Uma vez de madrugada, na BR 262 sentido Corumbá/MS, na viatura estávamos em dois, e na saída de uma curva nos deparamos com um vulto branco as margens da estrada, quase que passamos em cima, o susto foi grande, paramos a viatura e retornamos para ver o que era aquilo, e para nossa surpresa era  uma mulher(muito feia), paramos e na abordagem verificamos que era uma alcoólatra que morava pela região e quando tomava demais saia para a estrada. Neste dia levamos a mesma até sua residência, e passado alguns dias a mesma perdeu a vida em um atropelamento naquele mesmo local. Isto nos leva a concluir que realmente vemos coisas estranhas nas estradas, mas que se não nos deixarmos levar pelo medo e verificarmos do que se trata, veremos que normalmente são pessoas precisando de algum auxilio.

10 comentários:

  1. É meu caro, temos que ser prudentes, não medrosos. Não temos por primazia a defesa de nossa vida mas a dos que de nós necessitam. Se der e deveríamos ser treinados para isso, salvar as nossas também. Infelizmente não é assim. Mas meu comentário parece ser muito carrancudo e pesado para um assunto que pode ser considerado engraçado, mas é fato a ser levado também a sério.

    ResponderExcluir
  2. gostei desta historia de fantasma mas teu blog num ta legal se quiser mudar a aparencia dele deixo ele top veja um dos meus http://fsxaoextremo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Arfhhhhhhhh
    Eu pratico ciclismo e costumos visitar as cidades próximas a minha.
    em um de meus passeios tive que passar sozinho e de madrugada por uma montanha onde ouve um acidente gravissimo(o resto ja se sabe, rsrsrs)
    encucado com aquilo a imaginação começou trabalhar, ouvi zueira como se fossem ferraduras, mas não via nada, então corri feito louco ate ate a cidadezinha mais próximo, para então descobrir que eram minhas ferramentas que haviam se soltado dentro da mochila, arfhhhhhhhh

    ResponderExcluir
  4. Achei interessante e bastante honesto, creio que as pessoas que trabalham nas estradas assim como os policiais rodoviários, frentistas de postos de gasolina que ficam dia e noite abertos, têem muito o que contar em termos de histórias fantásticas.

    ResponderExcluir
  5. é tem que ser corajoso,mas do jeito que andam as coisas hoje em dia é perigoso vc levar um tiro na cara de um bandido.

    ResponderExcluir
  6. Gostei do seu relato porque acredito em casos sobrenaturais. Já ví na estrada que leva de Porto Alegre a Bagè. Ví um homem translúcido atravessar na frente do carro que eu viajava, e quando olhei para trás não havia ninguém . Nem na estrada e tão pouco nas margens. Era de madrugada e nas proximidade estava deserto, nem carro além do nosso passava pelo local.É isso aí, certos acontecimentos não tem uma explicação lógica que possa justificar racionalmente os fato . Valeu !!!!!

    ResponderExcluir
  7. Eu sempre viajo pela BR-163 altas horas da madrugada e nunca vi nada graças a Deus. O que dá muito medo são os muitos barbeiros que há na rodovia. As vezes eu vejo as cruzes e penso também: "como alguém conseguiu bater aqui?", p. ex., numa reta com muita visibilidade, "só pode ser ultrapassagem", penso. Certa vez, voltando para Campo Grande pela MS-262, por volta de umas 20:30, 21:00hs, entre Maracaju e Sidrolândia eu vi um bichão enorme desses tipo o "lobisomem" aí. Era enorme, nunca vi um bicho daquele tamanho, ele, inclusive, corria meio descompassado, esquisito, ele estava correndo na margem esquerda da pista, na mesma direção que eu, mas fora do asfalto, perto do pasto, portanto, eu estava na pista da direita, longe dele. Diminui a velocidade, passei por ele sumi. Mas na hora eu não achei que era o "lubi" não, só agora depois desta história é que meio isso à cabeça. hehehe

    ResponderExcluir
  8. Irmão o meu conselho é o seguinte.. Se viu reduza a velocidade ao máximo, se não der, passa por cima pq se vc virar o volante vc capota e morre! Isso é uma artimanha do diabo para tirar vidas! peça proteção de Deus quando pegar a estrada peça que ele guarde sua vida !

    ResponderExcluir
  9. Eu já sabia disso, felipe. O objetivo é mesmo esse.

    ResponderExcluir
  10. O trecho entre Itaberaba e Seabra é amaldiçoado. Eles já colocaram minha família toda pra dormir. Eu não dormi porque Deus não quis. Eu gritava e minha mulher não acordava, só abria os olhos. Eu não via nada, mas sentia eles perto. Eu tinha dormido da hora do almoço até a hora da Malhação. Não dá nem pra botar a culpa no sono. Só que já passei lá de dia e é a mesma putaria. Não dá nem pra botar a culpa na noite, também.

    ResponderExcluir